Aborto Recorrente e suas possíveis causas

quarta-feira, novembro 18, 2009

Antes de mais nada vamos definir o que é o aborto:

Aborto é definido como a perda do bebêzinho antes das 20 semanas de gestação ou o peso do feto ser menor que 500 gramas. (mais de 20 semanas, ou feto com mais de 500 gramas já é considerado parto prematuro).

Aborto Recorrente é quando a mulher apresenta mais de 3 perdas gestacionais..

Hoje em dia as pesquisas mostram que cerca de 2 a 5% dos casais em idade reprodutiva apresentam Aborto Recorrente.

Inumeras causas podem levar ao Aborto Recorrente. (Seu médico poderá avaliar através de exames e de seu histórico o que pode estar ocasionando os abortos.)

(Meninas estou tentando explicar de uma forma bemmmm básica para tentar fazer todo mundo entender tá, esse tema é muito complicado!)

POSSÍVEIS CAUSAS

Causas Genéticas
Cerca de 3 a 6% dos casos são causados por algum problema genético, ou no pai ou na mãe. A junção dos cromossomos dos pais com algum possível defeito, geram um bebêzinho com defeito genético, e o aborto pode acontecer pelo fato do organismo entender que o bebê não está se desenvolvendo como deveria.

Causas Endócrinas
Segundo pesquisas as causas endócrinas respondem por cerca de 5% deas causas de abortos de Repetição. São elas:

Defeitos da Fase Lútea
Na segunda fase do ciclo menstrual há um aumento da progesterona, em algumas mulheres esse aumento não acontece, assim não há uma maturação do endométrio (camada onde o embriãozinho se fixa no útero) então o bebêzinho não consegue se fixar.

Diabetes Mellitus
Pode ser uma das causas desde que esteja descontrolada. (Calma em meninas, mulheres com a Diabetes controlada não entram nessa faixa de risco!)
Segundo pesquisas, mulheres com a DM descontrolada podem ter um risco de 2 a 3 vezes maior de abortar do que mulheres normais ou com a Diabetes controlada.

Tireoideopatias (Hipo ou Hipertireoidismo)
Pesquisas demostram que anticorpos antitiroidianos estão ligados aos abortos recorrentes, seu mecanismo ainda não é totalmente conhecido, mas a presença desses anticorpos em mulheres que apresentaram abortos recorrentes é alto. (Calma, novamente, mulheres que sabem que tem hipo ou hiper e controlam não se enquadram nesta faixa de risco!)

Causas Ambientais

Idade Materna
Segundo pesquisas a idade da mulher pode estar relacionado a maiores chances de abortos. Quanto maior a idade, maior o risco do aborto.

Abuso de Álcool e Cafeína
Não é ainda comprovado, mas segundo algumas pesquisas feitas com mulheres que consumiam abusivamente álcool e café, o aborto é mais comum do que naquelas que não consomem ou consomem com moderação.

Tabagismo
Segundo uma pesquisa realizada com mulheres fumantes e não fumantes, a perda gestacional em mulheres que fumavam foi 2 vezes maior do que naquelas que não fumavam. A possível causa disso é que o cigarro gera uma deficiência do oxigênio no organismo, isso acarretaria uma diminuição do fluxo de oxigênio placentário e um retardo do crescimento do bebêzinho.

Causas Anatômicas
De acordo com pesquisas, mal formações uterinas, miomas uterinos, incompetência istmo-cervical são algumas causas anatômicas que podem causas maiores chances de abortos.

Causas Infecciosas
Sabe-se que qualquer infecção severa pode causar um aborto. Portanto algumas doenças infecciosas que não causam sintomas na mulher e por esta razão não é controlada, pode causar o aborto de repetição.

Causas Imunológicas
Segundo pesquisas as causas imunológicas são responsáveis por cerca de 66% dos casos dos Abortos de Repetição. Acredita-se em duas principais causas:

Resposta materna anormal para antígenos paternos
Quando o embrião se forma com, vamos dizer assim, pedacinhos da mãe e do pai, algumas mulheres possuem um sitema de combate de alguns desses pedacinhos do pai. É como se esses pedacinhos fossem vírus e que seu organismo precisa-se combatê-los. Assim acaba por não deixar o embrião continuar a se desenvolver, causando o aborto.

Presença de anticorpos antifosfolípides
Bom, é bem complicado explicar como ocorre, mas o que acontece nos casos é uma trombose (formação de um trombo, coágulo no vaso, dificultando o fluxo sangüíneo) dos vasos útero-placentários, e algumas dificuldades no processo de implantação do embrião no útero, casusando o aborto.

Bem, esse é um tema muito complexo. Mas espero que as informações aqui passadas possam servir pelo menos pra vocês terem uma idéia de como começar a pesquisar sobre o assunto. Beijos amadas!! 

Quer falar comigo? Então envie um e-mail para: contato@diariodatentante.com ou preencha o formulário clicando aqui

Leia também

0 comentários

Se você não tem blog e não quer comentar anonimamente pode escolher em publicar comentário usando nome e URL, no campo URL coloque o endereço do site aqui do Diário: www.diariodatentante.com